Asteroide gigantesco com sua lua, fará máxima aproximação com a Terra nesse sábado.

Asteroide gigantesco com sua lua, fará máxima aproximação com a Terra nesse sábado.

Um asteroide intitulado 1999 KW4, de 1,5 km de diâmetro e (pasmem!) acompanhado por sua própria lua de 0,5 km, está prestes a fazer sua máxima aproximação com a Terra.

A máxima aproximação do "asteroide duplo" (porque possui uma lua), ocorrerá nesse sábado, 25 de maio de 2019, às 23:05 UTC (20h05 pelo horário de Brasília), e astrônomos ao redor do mundo se empenham para observar a rocha espacial através de telescópios, já que não será possível observá-lo a olho nu.

Asteroide gigantesco com sua lua, fará máxima aproximação com a Terra nesse sábado.

A órbita do asteroide 1999 KW4 é alongada, e ele leva pouco mais de 6 meses (mais precisamente 188 dias) para completar uma volta ao redor do Sol. Sua classe (Atena) nos mostra que sua órbita cruza a órbita da Terra.

O asteroide 1999 KW4 pode colidir com a Terra?

Não precisamos ficar preocupados com relação a isso. Durante sua máxima aproximação em 25 de maio de 2019, o asteroide 1999 KW4 não tem chance de colisão com a Terra, pois passará a mais de 5 milhões de quilômetros do nosso planeta - cerca de 13,5 vezes a distância da Lua para com a Terra.

 

Astrônomos do Observatório do Arecibo, em Porto Rico, planejam observações de radar, programadas para ocorrer entre os dias 29 de maio a 7 de junho. O Observatório de Radar Goldstone, da NASA, localizado no Deserto de Mojave, EUA, também deverá observar o asteroide entre os dias 26 e 31 de maio.

Órbita asteroide 1999 KW4 com relação a orbita da Terra.

Acima vemos a posição dos astros para o dia 23 de maio - dois dias antes da

máxima aproximação do asteroide 1999 KW4 com a Terra.

Créditos: NASA / divulgação


Uma coisa que chama a atenção do asteroide 1999 KW4 (além de seu tamanho, claro) é a sua forma. Oblato, como a Terra, ele possui uma espécie de cordilheira na região equatorial. Seu satélite natural completa uma órbita em torno dele a cada 16 horas, aproximadamente, e encontra-se a uma distância de 2,6 km da rocha principal.Como o próprio nome sugere, o asteroide 1999 KW4 foi descoberto no ano de 1999 pelo projeto LINEAR - uma colaboração focada na detecção de objetos próximos da Terra.

1999 KW4 foi classificado como um PHA (Asteroide Potencialmente Perigoso). No entanto, já conhecemos sua órbita suficientemente para saber que não há risco para o nosso planeta, já que ele não se aproxima a menos de 5 vezes a distância da Lua com relação ao nosso planeta.

Daqui a exatamente 17 anos, em 25 de maio de 2036, o asteroide 1999 KW4 passará ainda mais próximo da Terra, mas também não irá oferecer qualquer risco de colisão.

Asteroide gigantesco com sua lua, fará máxima aproximação com a Terra nesse sábado.

Imagens de radar do asteroide 1999 KW4 e sua lua, registradas pelo Observatório de Arecibo em Porto Rico.

Créditos: NASA / NSF / S. J. Ostro / J. L. Margot / L. A. M. Benner / J. D. Giorgini / D. J. Scheeres / E. G. Fahnestock / S. B. Broschart / J. Bellerose / M. C. Nolan / C. Magri / P. Pravec / P. Scheirich / R. Rose / R. F. Jurgens / E. M. De Jong / S. Suzuki


A próxima vez que um asteroide igual ou maior do que 1999 KW4 passará tão próximo assim do nosso planeta, será apenas em 2027, quando o asteroide intitulado 1990 MU - uma rocha espacial que tem entre 4 e 9 km de diâmetro - passará 12 vezes mais distante do que a Lua, retornando em 2058 com uma passagem ainda mais próxima, de 9 vezes a distância da Lua.Observando do quintal de casa

O asteroide 1999 KW4 poderá ser visto nos céus de todo o globo através de telescópios (mínimo de 127 mm de abertura). Ele viaja a uma velocidade de aprox. 77.400 km/h, ou cerca de 21,5 km/s. Será possível observar seu deslocamento contra as estrelas de fundo. Sua magnitude aparente deve chegar em 12.

Durante sua máxima aproximação no dia 25 de maio de 2019, o asteroide 1999 KW4 estará na constelação de Puppis, favorecendo drasticamente nós do hemisfério sul. A partir do dia 27 de maio, ele poderá ser visto a partir do hemisfério norte.

 

video: https://echo.jpl.nasa.gov/asteroids/1999KW4/1999KW4_planning.2019.html

https://www.youtube.com/channel/UCsJwfxoQjI6i1ALMFBT-7UQ?pbjreload=10

 

Amanhã, 2 asteroides passarão nas vizinhanças. O mais próximo será o 66391, de 2155 metros, que passará a 5 milhões de km de distância.

25/mai/2019 14:23 UTC 2015 KQ18 
25/mai/2019 23:05 UTC 66391 

E hoje 24/052019 o Asteroide 2019 JF7, de 44 metros passará a 5 milhões de km de distância da Terra, por volta das 22h.

Imagens: NatGeo / NASA / NSF / S. J. Ostro / J. L. Margot / L. A. M. Benner / J. D. Giorgini / D. J. Scheeres / E. G. Fahnestock / S. B. Broschart / J. Bellerose / M. C. Nolan / C. Magri / P. Pravec / P. Scheirich / R. Rose / R. F. Jurgens / E. M. De Jong / S. Suzuki
Fonte: https://centraldaciencia.com.br e EXpress

https://pplware.sapo.pt

 

 

Artigos Relacionados
COMENTÁRIOS

Olá, deixe seu comentário para Cecilia Payne-Gaposchkin, a mulher que descobriu do que são feitas as estrelas

Enviando Comentário Fechar :/