FACEBOOK ESTÁ USANDO  INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL PARA MAPEAR POPULAÇÃO MUNDIAL

FACEBOOK ESTÁ USANDO INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL PARA MAPEAR POPULAÇÃO MUNDIAL

"O projeto vai mapear quase toda a população mundial", destacou o Facebook em seu blog.

Projeto pode viabilizar tanto ações humanitárias quanto beneficiar interesses comerciais da rede social

O Facebook quer mapear a densidade populacional do mundo usando inteligência artificial (AI, na sigla em inglês).  Essa iniciativa ambiciosa foi revelada pela primeira vez em 2016, quando a empresa divulgou mapas de 22 nações. Agora, novos mapas que cobrem a maior parte da África foram apresentados.

 "O projeto vai mapear quase toda a população mundial", destacou o Facebook em seu blog. A empresa também explicou que a criação de mapas como esse é um trabalho desafiador para os seres humanos. Embora há imagens de satélite de alta resolução de todo o planeta, transformar isso em informação útil é um processo lento, e é aqui que entra o poder da AI.

 Se um humano leva tempo para identificar cada prédio ou casa nas imagens e, em seguida, cruzar a referência com os dados do censo para criar um mapa de densidade, essa é uma tarefa perfeita para a inteligência artificial. Para automatizar esse processo, os engenheiros do Facebook usaram dados do projeto de mapeamento de código aberto Open Street Map para treinar um sistema computacional capaz de reconhecer edifícios em imagens de satélite. Assim, foi possível remover a grande maioria dos dados de satélite que mostravam terrenos desocupados.

 Segundo o Facebook, os novos sistema de aprendizado de máquina evoluíram significativamente desde 2016. “Avaliações rigorosas – tanto no terreno como através de imagens de satélite de alta resolução – pelas nossas equipas internas e por meio de parceiros terceiros confirmaram a precisão sem precedentes do nosso lançamento inicial”, pontuou o Facebook. Isso permitiu que a empresa fizesse melhorias significativas nos resultados nos últimos dois anos.

 Somente no mapeamento do continente africano, os softwares processaram 11,5 bilhões de imagens de 64 x 64 pixels. O trabalho foi realizado em parceria com pesquisadores do Center for International Earth Science Information Network (CIESIN) da Universidade de Columbia.

 A companhia diz a intenção de mapear o mundo pretende ajudar causas humanitárias, fornecendo acesso gratuito a esses mapas em caso de desastres naturais e até facilitar campanhas de vacinação em algumas áreas. Inclusive, a Cruz Vermelha americana já atuou em regiões mais remotas com apoio desses dados. Contudo, o Facebook já deixou claro diversas vezes seu plano de conectar o mundo, o que na prática seria levar acesso à internet e à rede social aos usuários de países com infraestrutura precária.

Artigos Relacionados
COMENTÁRIOS

Olá, deixe seu comentário para Eliane Maciel fala sobre UNIVERSO e BURACOS NEGROS

Enviando Comentário Fechar :/