Nova Estratégia de Defesa dos EUA revive corrida armamentista da Guerra Fria

"Ao contrário das afirmações dos autores do estudo, a realização dos planos e abordagens que ele contém não fortalecerá a segurança dos Estados Unidos ou de seus aliados e parceiros", declarou a chancelaria russa.

Moscou pediu que Washington repense e se envolva com a Rússia em conversas construtivas sobre o equilíbrio de armas nucleares "antes que seja tarde demais".

O novo documento sobre a Estratégia de Defesa dos EUA, apresentado pelo presidente dos EUA, Donald Trump, na quinta-feira, afirma que Coreia do Norte, Irã, Rússia e China, "representam uma ameaça" para Washington. Além disso, o estudo reconhece o espaço como um "novo domínio de guerra".

Galeria do Artigo

Artigos Relacionados