Parlamento Europeu reconhece Juan Guaidó como

Parlamento Europeu reconhece Juan Guaidó como 'presidente legítimo'

Nesta quinta-feira (31), o Parlamento Europeu se tornou a primeira instituição da UE a reconhecer Juan Guaidó como "presidente legítimo" da República Bolivariana da Venezuela.

Após a votação, o Parlamento solicitou à alta representante da União Europeia para as Relações Exteriores, Federica Mogherini, e aos governos dos Estados-membros, que se juntem ao reconhecimento do líder da oposição.

"Temos o prazer de anunciar que o Parlamento Europeu reconheceu [Juan] Guaidó como presidente legítimo da Venezuela", disse o presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani, após a votação.

A proposta, apresentada pelos eurodeputados espanhóis Esteban Gonzalez Pons (EPI), Ramon Jauregui (PSE) e Javier Nart (ALDE), foi aprovada por uma maioria de 439 votos a favor, enquanto 104 deputados se manifestaram contra e 88 se abstiveram.

Parlamento Europeu reconhece Juan Guaidó como

Na resolução aprovada, o Parlamento Europeu sublinha, para além do reconhecimento de Juan Guaidó "como presidente interino legítimo da República Bolivariana da Venezuela de acordo com a Constituição da Venezuela", o "apoio absoluto ao seu plano".

O Parlamento fundamentou a sua decisão no fato de Nicolás Maduro "ter rejeitado publicamente a possibilidade de realizar novas eleições presidenciais" na sequência do pedido da União Europeia, tendo o prazo para a resposta expirado em 26 de janeiro.


A crise política venezuelana se agravou no dia 23 de janeiro, depois que o chefe da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, autodeclarou presidente interino do país durante um ato realizado nas ruas de Caracas.

A Rússia, China, Irã e Turquia reafirmaram seu apoio ao atual governo venezuelano de Maduro, enquanto vários países latino-americanos, alinhados com os EUA e UE, ignoraram o atual presidente eleito, expressando seu apoio a Guaidó. O México e o Uruguai, no entanto, oferecem assistência para mediar uma solução política par

Artigos Relacionados
COMENTÁRIOS

Olá, deixe seu comentário para Restos mortais de mais de 700 judeus fuzilados pelos nazistas são descobertos na cidade de Brest

Enviando Comentário Fechar :/