Satélite japonês vai produzir a primeira chuva de meteoros artificial do mundo

Chuvas de meteoros são fenômenos que acontecem de tempos em tempos, com as "estrelas cadentes" surgindo rapidamente no céu. Mas a agência espacial japonesa, a JAXA, decidiu que era uma boa ideia criar chuvas de meteoros artificiais, e já lançou à órbita da Terra um foguete carregando satélites que lançarão na atmosfera do nosso planeta artefatos que farão as vezes de meteoros.

O foguete Epsilon-4 foi lançado na última sexta-feira (18) no Centro Espacial Uchinoura, na província japonesa de Kagoshima. Entre os satélites que o foguete transportou, estava o pequenino ALE-1, que é capaz de produzir "estrelas cadentes sob demanda". O satélite foi desenvolvido pela Astro Live Experiences (ALE), startup que se descreve como "uma empresa de entretenimento espacial".

O satélite, depois de orbitar a Terra, replicará uma chuva de meteoros lançando na atmosfera 400 bolinhas brilhantes, que foram criadas sob uma fórmula química secreta. De acordo com os envolvidos no projeto, a primeira chuva de meteoros artificiais iluminará os céus da região costeira de Hiroshima em 2020.

O Epsilon-4 é um foguete equipado com inteligência artificial com o objetivo de reduzir custos de mão de obra e de lançamento, pois ele pode ser controlado a partir do solo por apenas dois computadores. Com isso, a JAXA espera se colocar na vanguarda do lançamento de pequenos satélites, tendência desta indústria, e que mais eventos de entretenimento espacial estejam a caminho.

Artigos Relacionados